Category Archives: Reblogged

Turismo Naturista

Dados de um inquérito realizado em 2011.

Deixa-nos o teu comentário sobre o que mudou em Portugal nestes últimos 3 anos.

Já pensou em despir-se completamente na praia, viajar num cruzeiro naturista ou até escalar uma montanha nú?

Se para alguns só pensar nisso é embaraçoso, talvez os números de quem já o fez o surpreendam.

De acordo com o nosso estudo sobre o Turismo Naturista, quase 1 em cada 3 participantes de toda a Europa afirma já ter feito nudismo em locais públicos.

Mas onde é que vão nas suas férias naturistas? Quais as melhores praias? Vão com a família e amigos? E será o nudismo uma boa forma de ter um caso romântico?

Veja o nosso infográfico em baixo e descubra mais sobre o porquê, onde e com quem as pessoas praticam nudismo…

Onde vão nas férias nudistas?

Na Europa, o topless é uma prática comum e pode-se dizer que é um passo pequeno do topless aos banhos de sol em nú integral. É por isso surpreendente que, dos que afirmaram já ter praticado nudismo, apenas 28% afirma tê-lo feito na praia.

O estudo conseguiu ainda reunir uma série de destinos naturistas. Reserve voos para Espanha se quiser experimentar as praias mais populares – não é por isso uma surpresa que o “Dia Sem Fato de Banho” tenha começado no país vizinho em 2007.

Talvez pela sua famosa atmosfera liberal e relaxante não seja de estranhar que as Ilhas Baleares sejam um dos destinos mais famosos, principalmente Ibiza e Formentera. E o clima ameno durante todo o ano das Ilhas Canárias é provavelmente a razão do grande número de naturistas que por ali passam as suas férias. A costa Dalmatiana da Croácia também foi citada recorrentemente e as suas praias magníficas e recatadas são o perfeito destino para os mais tímidos naturistas.

O Meco também foi citado como local de culto naturista e não só por naturistas portugueses.

O que é surpreendente é que mais de metade dos naturistas que responderam ao nosso estudo participaram num cruzeiro naturista. Este tipo de férias cresce cada vez mais com alguns cruzeiros naturistas a serem criados anaulamente, principalmente no Mediterrâneo e Adriático.

Porque que fazem nudismo?

Muitos não têm ideia porque é que muita gente se sente confortável estando nú em locias públicos, mas talvez os nossos resultados surpreendam, uns impressionantes 50% nos naturistas fazem-no porque sempre foi feito na sua família – não porque decidiram num dia despir-se. Obter um bronzeado integral parece ser uma explicação lógica, mas apenas 16% o fazem por esta razão.

Parece que para a maioria dos naturistas, tirar a roupa em local público tem uma forte ligação com o que os rodeia, a natureza. 63% dizem que o fazem para se sentirem em harmonia com a natureza, e 60% afirma que o nudismo é agradável porque os faz sentir como vieram ao mundo.

Com quem praticam o nudismo?

Apesar da disposição das pessoas para se despir em público, mais da metade daqueles que o fazem dizem nunca o terem feito em lugares onde poderiam encontrar alguém conhecido. A razão que apontam para tal é que sentiriam vergonha. Talvez isso tenha algo a ver com o facto que 44% já se sentiu observada enquanto praticavam nudismo.

Parece que o nudismo é mesmo considerado uma atividade em família, já que apenas 27% respondeu que nunca faria nudismo com os seus pais ou filhos. Mas será uma boa forma de ter encontros amorosos? Na verdade não, e pode até ficar desapontado ao ver que 69% respondeu nunca ter tido nenhum relacionamento amoroso enquanto praticava nudismo. É um valor demasiado expressivo que deita por terra o preconceito que muitos têm sobre o nudismo.

Fonte

Advertisements

You Always Remember Your First Time

A Big true to everybody who take the challenge of being naked or in topless

The Outdoor Co-ed Topless Pulp Fiction Appreciation Society

IMG_4370 To celebrate both the first truly hot day of the season (83 degrees!) and the extraordinary amount of attention our little group has received over the past fortnight (starting with the Huffington Post and then exploding when the  Guardian  in the UK picked up the story), we headed out to one of our favorite spots in the park, the hill where Bob Dylan supposedly once painted us. (He didn’t really, but what a juicy story that was…)

Thanks to all that attention, we were joined by a number of first-timers, enjoying not just their first time meeting us, but their first time ever going topless in a public place. We were honored they chose us to introduce them to one of the finest pleasures New York has to offer: lying bare-breasted in the grass, bathed in sunlight, surrounded by good conversation and good books and good things to eat (thank you, Crumbs, for knocking off the Cronut). It’s…

View original post 98 more words

VERGONHA E INTIMIDADE

Alguns argumentam que a nudez não é um problema para eles, mas , simplesmente eles têm um alto senso de decência ; e modéstia é uma regra de boa conduta.

n1

Dizem que toda a gente tem direito à sua privacidade e que ninguém deve violar a privacidade de outras pessoas. E o conceito de intimidade , entre os primeiros lugares encontram-se os órgãos genitais (chamado apenas ” partes íntimas “) . Tal opinião merece ser estudada com mais cuidado refletindo sobre o significado das palavras ” vergonha ” e ” intimidade “.

Intimidade é que a área que queremos manter em segredo , é uma espécie de ” zona de protecção ” , com o qual nós nos cercamos de nos defender contra a interferência de outros. Quando queremos retirar-se para ter a certeza , você vai encontrar essa paz em nossas casas ou em nosso quarto, um lugar chamado “íntimo” , ou seja , onde ninguém tem o direito de ir e incomodar. Quando alguém incomoda violar as fronteiras de nossa intimidade , nós percebemos como uma falta de respeito , uma invasão do nosso espaço privado, quase uma agressão contra nossa esfera pessoal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A intimidade pode se relacionar tanto o corpo, como os sentimentos, dos órgãos genitais , outras partes do corpo , todo o corpo , os detalhes do nosso comportamento , nossa vida amorosa e portanto, a definição deste campo é muito pessoal e muito variável de um indivíduo para outro, de uma família para outra, de uma comunidade para outra . Ela também muda de acordo com a situação em que se encontra. Em qualquer caso , um papel importante na delimitação dos contornos do conceito de intimidade é desempenhado pela educação .

A forma mais comum de decência é o medo de revelar algo sobre sua privacidade. Temos medo de mostrar como realmente somos , porque nos sentimos inseguros, vulneráveis ​​, expostos ao abuso e manipulação, porque temos medo de ser julgado , porque temos confiança em nós mesmos . Por esta razão , a decência ea força para partilhar nossa intimidade são mais ou menos forte dependendo da confiança que temos com as pessoas ao nosso redor .

Desde modéstia está intimamente ligado ao conceito de intimidade , você pode perceber que ele muda dependendo do que é considerado “íntimo” e, portanto, para manter escondido. Portanto, o sentimento de vergonha é dependente em grande parte da educação recebida . E porque ensina que não caiu bem estar nu , para a  grande maioria das pessoas , a idéia de se despir em público, está bloqueada por um senso de decência. Ainda assim, é um fato bom revelar suas emoções mais íntimas que mostram seu corpo nu, porque as emoções nos dizer muito mais coisas quando estamos nus.

Por outro lado, se lançar um olhar sobre os últimos séculos , vemos que há sempre a idéia de nudez foi associada com a de intimidade : homens gregos praticavam os exercícios esportes nus , os antigos romanos freqüentavam os banhos nus, na  Europa medieval e renascentista era normal ficar nu em público e banhar-se em rios ou lagos. A partir do século XVII que começamos a desenvolver uma moral mais restritiva, e decolou com ele um sentimento de vergonha por nudez e órgãos sexuais , em particular.

n3

Uma demonstração do fato de que a nudez é uma vergonha para o sentimento fabricado pela educação, é interessante notar que, em muitos povos indígenas nas Américas, África e Oceania nudez pública foi percebido como absolutamente normal. Foram os colonos europeus que se esforçaram por todos os meios para impor suas roupas para os ” selvagens” , a fim de torná-los “civis” , assim ensinando-lhes um sentimento de vergonha de nudez .

Se, portanto , o sentimento de vergonha para a nudez não é inata no homem, mas incutido em sua mente por trás da educação , não é impossível de superar com a educação do signo oposto. É o suficiente para saber que a nudez não é uma coisa ruim , não é uma coisa suja , não é um pecado, mas, pelo contrário , é uma fonte de bem -estar e saúde , uma forma de apreciar a beleza da natureza e aproveitar a vida. Será assim tão difícil?

Fonte Essere Nudo

Link Original:  http://esserenudo.net/2014/05/02/pudore-e-intimita/

Fonte

Sharing nude photographs…

Is it a good idea to share your nude photographs, if you are a nudist?

This question has no answer, as, in fact, any question related to human behavior. This field deals with opinions, not facts. I’ll try to come to solid grounds by specifying, what can be considered as a ‘good idea’. Probably, one can describe an idea as ‘good’ for an individual, if it increases (at least slightly) the probability of his or her survival in social or biological sense. If we accept this, then we can consider a few self-evident arguments.

I’ll start with an argument expressed by Bart Simpson, maybe the most gifted philosopher of my generation, who said once: “But girls might see my doodle”. Only a brief answer can be attempted here. First of all, anxiety impacts negatively on human social and emotional well-being and thinking. In this sense, unnecessary worries are not helpful in any case. Of course, there are many things in the world a responsible citizen should worry about, such as ‘global warming’, ‘exhaustion of natural resources’, or ‘unfair distribution of revenues’. Against this background, all the worries about ‘doodle’ appear as more or less meaningless.

Image: Half-dressed portrait by t-maker aka vadimage | Flickr – Photo Sharing!

It is not surprising that Bart did not take this argument seriously himself.

Another problem is that after seeing your nude photographs, one may begin to suspect that there is something behind them. Namely, you may be suspected in belonging to a deviant subculture. Exactly. Nudism is a “deviant subculture“, a “social and sexual phenomenon“. Nudists “are usually socially disapproved of by the larger population“. It is not clear that there exist “social and cultural benefits to involvement in the deviant subculture of nudism“. (see Nudism as a deviant subculture. StudyMode.com. Retrieved 10, 2010, from http://www.studymode.com/essays/Nudism-As-a-Deviant-Subculture-459650.html). Does it look like a real threat for anyone who wants to improve his or her chances of social success? The answer is, of course, individual.

The biggest immediate benefit for me of being a nudist is a feeling of freedom and consciousness of it.

Image: Bathroom sink by scorzonera | Flickr – Photo Sharing! (Creative Commons License)

I believe that the impact of a nudist lifestyle on my life is positive. I hope that nudist photos would help to share the amazing experience of living a life of a nudist.

But what if these photos evoke some unwanted emotions and feelings in a viewer? The viewer’s reaction is often impossible to predict. In Zapisovatelé otcovský lásky, a Czech novel written by Michal Viewegh, one fictitious character is getting sexually excited when he sees a bathroom sink. Does it mean that images of bathroom sinks should be prohibited in his world?

Visit source content and read coments.

Source1

 

Source 2

50 anos a divulgar e incentivar o naturismo!

2014 marca o 50 º aniversário da British Naturismo (BN), organização nacional do Reino Unido equivalente à Federação Portuguesa de Naturismo,  com um ano movimentado e eventos especiais, estando já ansiosa para o próximos 50 anos.

Em 1964, a BN foi formada pela fusão da Associação Britânica e a Federação de Clubes britânicos, hoje a BN é uma organização nacional vibrante que promove o estilo de vida naturista incrível, saudável e libertadora, apreciado por milhões de pessoas no Reino Unido.

Além de promover os benefícios inegáveis ​​da nudez social saudável que incentivam o bem-estar, e uma imagem positiva do corpo que faz aumentar a auto – confiança do ser humano,

A BN também trabalha duro para fazer campanha para uma maior aceitação do seu modo de vida, suas campanhas têm enfrentado alguns problemas graves, como o aumento do puritanismo, orquestrada por uma minoria vocal, que impacta sobre os membros e que também pode afetar muitos na sociedade em geral.

No Reino Unido há uma grande variedade de eventos e há verdadeiramente algo para todos, desde o recém-chegado nervoso ao ‘veterano’ experiente.

Estamos especialmente incentivando as pessoas que nunca tentou o Naturismo para chegar lá e dar uma chance. Nunca antes houve tantas maneiras interessantes de se envolver e sabemos que quando as pessoas experimentam por si mesmos, elas adoram, diz um de seus associados.

Veja mais http://migre.me/iCgNu

Fonte1          Fonte2       English article